Home » Dores » O Que É Tendinopatia Do Supraespinhal? Conheça Seu Tratamento

O Que É Tendinopatia Do Supraespinhal? Conheça Seu Tratamento

Você sabe o que é tendinopatia do supraespinhal tratamento e quais as causas desse quadro clínico?

Esse problema, não tem uma idade comum para seu acontecimento. Podendo assim, afetar diversos tipos de pessoas.

Caracterizada por uma dor na região do ombro, devido a sua inflamação no tendão encontrado na região.

Que faz então, a ligação dos músculos da região com os ossos. Sendo muito comum que ocorra nas juntas.

Portanto, seus sintomas incluem dores na face dorsal superior do ombro. Um dos músculos que formam o manguito rotador.

Sendo assim, o responsável pela estabilidade e movimentos da região. Então, para saber mais sobre causas e tratamentos, continue lendo!

O Que É Tendinopatia Do Supraespinhal?

O Que É Tendinopatia Do Supraespinhal

Desse modo, tendinopatia é como se denominam as lesões em tendões, muitas vezes chamada também de tendinite. Ou seja, é quando um tendão infla, levando a dores e seu rompimento. Mas, antes vamos entender melhor essa estrutura:

Tendões: estruturas elásticas com forma de cordão, composto de tecido conjuntivo fibroso que possui aspecto esbranquiçado. Sendo assim, ligados a ossos e aos músculos do corpo.

Com isso, vemos que a tendinopatia do supraespinhal tratamento, diz respeito ao músculo supraespinhal.

Localizado no ombro, bem na face dorsal superior. Sendo então, um dos 4 músculos que compõem o manguito rotador.

Esse tendão em particular, encontra-se ligado a cabeça do úmero. Que por sua vez, é maior osso encontrado no membro superior.

Logo, quando o tendão se encontra lesionado ou inflamado, sua maior ocorrência é na junta entre osso e músculo.

Bastante comum ainda, em pessoas que praticam esportes, atividades físicas ou trabalhos, que utilizem o ombro.

Assim como, em atletas que também fazem seu uso em excesso. Como, por exemplo, o basquete e o vôlei.

Portanto, a sua incidência ocorre através do uso excessivo. Causando assim, movimentos repetitivos e com atrito, que levam ao desgaste da articulação.

Fases da Tendinopatia do Supraespinhal:

  • Primeira: dor aguda com pequeno sangramento interno, causando inchaço. Que podem piorar após movimentos, e melhoram ao repousar.
  • Segunda: dor constante e fibrose com espessamento, que pode ser notado com ultrassonografia. Comum em pessoas com idade entre 25 e 40 anos.
  • Terceira: quando ocorre uma ruptura total ou parcial no manguito rotador, ou no bíceps braquial. Mais comum, para pessoas com mais de 40 anos de idade.

Algumas Causas Da Tendinopatia Do Supraespinhal Tratamento

Mas, apesar de uso excessivo ser o que mais leva a sua ocorrência, existem diversas causas comuns a este quadro.

Em geral, há dias etiologias para tal, a vascular que diz respeito a deficiência de distribuição sanguínea para este tendão.

Fazendo assim, com que ele enfraqueça e se torne vulnerável a rompimentos.

Ou então, a mecânica, que diz respeito ao uso excessivo, atrito, compressão e movimentos repetitivos.

Mas, falando de forma anatômica, impacto e atrito diretamente no acrômio são as razões dessa lesão. Que pode ser desencadeada também por:

  • Sobrecarga: ou seja, carregar muito peso no ombro, principalmente em apenas um lado.
  • Histórico: episódios antecessores que envolvem a região, levando a um quadro mais agravante. Muito comum pela lesão de fibras do tendão consecutivamente, enfraquecendo a região.
  • Quedas: normal para idosos, uma doméstica pode levar a este quadro.
  • Esporão ósseo: quando saliências se desenvolvem nas extremidades do acrômio, causando atrito no tendão.
  • Artrite reumatoide: um tipo de doença inflamatória que pode afetar a região do ombro.

Dessa forma, é preciso estar atento a essas questões. Principalmente, relativa ao histórico.

Pois, se você já passou por alguma lesão na região, precisa redobrar seu cuidado!

1. Quais Os Sintomas Comuns A Essa Condição?

Agora, iremos falar sobre os sintomas para a identificação da tendinopatia do supraespinhal tratamento.

  • Sensação de repuxo na região afetada (frontal);
  • Dor intensa e localizada que surge espontaneamente ou após esforço;
  • Sensação de fraqueza na região;
  • Dificuldade para levantar o braço, pois, causa mais dor;
  • Incapacidade de levantar e até mesmo segurar coisas.

Além disso, é comum a dor se intensificar durante a noite. Logo, alterações no sono também são considerados um dos sintomas.

2. Como É Feito O Diagnóstico?

Em geral, seu diagnóstico é feito por exames de imagens, tais como: raio-x, tomografia, ultrassonografia e/ou ressonância magnética.

Contudo, inicialmente devem ser feitos testes clínicos. Para avaliar históricos, pioras ou melhoras na dor do paciente, sendo eles:

  • Para Tendinite do Supraespinhal: um teste básico, onde o paciente fica sentado e deverá abrir em 90 graus o braço. Logo, será avaliado se o paciente sentiu alguma dor com o movimento.
  • Apley: ainda sentado, o paciente irá posicionar sua mão (lado afetado) atrás de sua cabeça no superior. Tentando assim, alcançar a parte superior e depois a inferior, da escápula.
  • Hawkins-Kennedy: de pé o paciente irá flexionar o ombro à frente em 90 graus. Seguindo assim, da tentativa de rotacionar seu ombro.
  • Neer: também de pé, o paciente deverá estender o braço, que será rotacionado pelo médico no sentido interno.

Tendinopatia Do Supraespinhal Tratamento

Por fim, o tratamento deverá ser realizado para o alívio dos sintomas, permitindo que o paciente volte a uma vida normal.

Bem como, visando a sua total recuperação. Desse modo, o repouso para cicatrização é o primeiro passo.

  • Medicamento: em geral, anti-inflamatórios quando em fase inicial, aliviando a dor e recuperando o músculo. Para casos mais graves, pode ser administrada injeção anestésica ou de cortisona.
  • Acupuntura: ou o dry needling (agulhamento seco), relaxa e trata a dor miofascial inativando pontos gatilhos.
  • Ondas de choque: essa modalidade terapêutica é usada para os tratamentos de casos refratários.
  • Fisioterapia: é essencial e pode ir desde utilização de compressas com gelo. Até mesmo na utilização de aparelhos de laser e ultrassom, para recuperação e reabilitação de movimentos. Sendo realizados ainda, exercícios dados pelo fisioterapeuta.
  • Cirurgia: em geral, quando nenhum dos outros tratamentos surte efeito e as dores/lesões persistem.

Conclusão

Conclusão tendinopatia do supraespinhal tratamento

Vimos neste artigo, que a tendinopatia do supraespinhal tratamento, diz respeito as lesões no tendão.

Ou seja, aquele encontrado na região do ombro. Que se liga então, a um dos 4 músculos do manguito rotador.

Levando assim, a dores e dificuldades durante e após mexer o ombro. Melhorando com repouso ou tratamento indicado para sua fase.

O que você achou deste conteúdo? Deixe sua opinião nos comentários!