Home » Dicas

Category Archives: Dicas

Enfermeiro, atualize-se com o Curso Online de Enfermagem do Trabalho

Você é enfermeiro a quanto tempo? 5 anos? Talvez menos ou mais que isso. Mas o que eu preciso mencionar para você é que está na hora de atualizar mais os seus conhecimentos em enfermagem do trabalho.

A verdade é que a enfermagem não para de evoluir e fazer novas descobertas, e por isso, atualizar-se mostra o quanto você ama a profissão e gostaria de conhecer mais sobre ela.

Por isso, lhe apresento um curso online capaz de lhe dar todas as atualizações necessárias sobre o assunto. Quer saber mais? Então vem comigo agora mesmo.

A importância de atualizar-se por meio do curso de Enfermagem do Trabalho

Se hoje, em todas as profissões como a indústria, a investigação científica serve para resolver problemas e fornece a base para atividades de programação, por que a profissão de enfermagem deveria ser uma exceção?

A profissão de enfermagem é uma disciplina em contínua evolução e, como todas as demais, necessita de uma revisão contínua para garantir uma prática clínica segura e eficaz.

Fazer um curso de enfermagem do trabalho visa desenvolver conhecimentos específicos para resolução de problemas e melhoria do atendimento.

curso de enfermagem do trabalho

Pode-se dizer, portanto, que o curso é um processo de autoaprendizagem contínua do enfermeiro no qual a assistência ao paciente individual estimula a pesquisa da literatura biomédica de informação relevante para a prática do cuidado em si.

O Conselho Internacional de Enfermeiros do ICN em 2008 (International Council of Nurses) define pesquisa em enfermagem:

“um processo científico e sistemático que visa gerar novos conhecimentos, responder a perguntas ou resolver problemas, gerar novas questões”

O termo pesquisa define um processo intencional, sistemático, objetivo e circular que visa confirmar, modificar e aumentar o conhecimento sobre a realidade factual e as ligações entre os diferentes fenômenos.

O objetivo do curso de enfermagem do trabalho é fortalecer e ampliar o conhecimento atual sobre o cuidado de enfermagem, a fim de contribuir para a melhoria dos serviços prestados e a qualidade de vida do paciente.

Ampliando os seus conhecimentos na área

A ação profissional é baseada nas habilidades que são resultado de conhecimento, habilidades e experiência: o curso de enfermagem do trabalho, de fato, começa quando passamos da assistência simples para uma mais complexa, baseada na capacidade de tomar decisões informadas, começando com de informações e conhecimentos possuídos. 

O curso também serve para documentar os serviços que os enfermeiros prestam, para estudar cada vez mais as diferentes dimensões das necessidades de cuidado e avaliar as atividades que visam satisfazê-las.

Um caminho para o aprendizado decorre da curiosidade e da capacidade de fazer perguntas a partir da prática diária. 

Para continuar no estímulo inicial, é necessário conhecer a literatura e a metodologia de pesquisa, o que permite desenvolver a questão em um caminho estruturado e encontrar, ao final, as respostas. 

Enfermagem é uma disciplina que se justifica em um corpo sistemático de conhecimento, único e específico, em evolução contínua e, como todas as outras disciplinas, necessita de uma revisão contínua para garantir uma prática segura e eficaz. 

Outro objetivo do curso de enfermagem do trabalho é desenvolver conhecimentos específicos para a resolução de problemas e melhoria do atendimento ao paciente.

A profissão de enfermagem está mudando rapidamente impulsionada pelas inumeráveis ​​inovações legislativas, educacionais e tecnológicas e pela constante e contínua consolidação do conhecimento científico que sustenta nossa disciplina. 

Quando vai começar seu curso?

O valor de uma disciplina e a consistência do conhecimento são fortemente interdependentes e esse valor é expresso em termos de autonomia profissional, reconhecimento social e na capacidade de atrair recursos.

Estes recursos serão utilizados na sua própria pesquisa.

O curso em si, visa lhe atualizar, para que você possa estar por dentro das novas descobertas e de novos métodos de realizar certas ações, ajudando o paciente naquilo que é preciso.

Por isso, matricule-se agora mesmo no curso de enfermagem do trabalho! Você só tem a ganhar e com certeza irá se manter atualizado sobra a enfermagem do mundo atual.

Postura Corporal E Sua Influência Em Sua Qualidade De Vida

A postura corporal é importante para todos os indivíduos, pois, possui melhorais não apenas em sua saúde.

Ou seja, na sua qualidade de vida e bem-estar. Devido à manutenção desta, diminuindo dores e complicações.

Mas também, é importante para a autoestima de cada pessoa, quando relacionada ao seu corpo.

Uma vez que, uma boa postura auxilia ainda na diminuição do volume da região do abdômen. Pois, acontece a reposição de gordura localizada.

Na maioria das vezes, ela é causa pelos péssimas hábitos rotineiros. Assim como, por fragilidades, timidez, sensação de impotência.

Portanto, para evitar dores de coluna e outras complicações a sua saúde. Seja ela física ou psicológica, retire suas dúvidas dando continuidade à leitura!

Qual É O Conceito De Postura Corporal Do Ponto De Vista Médico?

Postura Corporal

A postura corporal, ou apenas PC, pode ser classificada como o posicionamento dos segmentos corporais.

Presentes assim, no espaço, que sofre influência de diversos reflexos. Como, por exemplo:

  • Visual;
  • Labiríntico;
  • Miotárico;
  • Epitelial.

Desse modo, visando a menor sobrecarga possível, para que mecanismos de fadiga sejam evitados.

Além disso, postura corporal também se relaciona com as adaptações neurais. E, as de cunho musculoesqueléticas.

Que são realizadas ao se movimentar, sendo definida ainda como PC Estática e PC Dinâmica.

Cada pessoa, possui uma postura própria e individual, caracterizada ainda por fatores tais como:

  • Idade;
  • Gênero;
  • Etnia;
  • Personalidade;
  • Cotidiano e suas atividades;
  • Temperatura e ambiente inseridos;
  • Saúde mental, psicológica.

Logo, de acordo com o processo evolutivo, a postura humana é bípede. Se opondo a força gravitacional.

Mas, o seu equilíbrio é um processo bastante complexo, que envolve o funcionamento dos sistemas:

  • Visual;
  • Nervoso Central e Periférico;
  • Vestibular;
  • Musculoesquelético – pelas respostas dadas de acordo com estímulos sensoriais.

Portanto, as respostas dadas pelo corpo, estão relacionadas com a sua flexibilidade.

Ou seja, a amplitude de movimentos. Bem como, de acordo com a propriocepção e a força muscular (condicionamento físico).

E, é através de estratégias biomecânicas que o indivíduo realiza a manutenção de seu equilíbrio.

Com o intuito de sustentar o centro gravitacional em seu interior. Por meio de sua base de apoio e utilização de tudo que foi descrito.

Causas Mais Comuns da Má Postura

Má Postura

Existem assim, diversos fatores que levam uma pessoa a ter uma má postura corporal, tais como:

  • Se posicionar de forma incorreta diariamente;
  • Recorrência de sobrecarga no trabalho ou práticas físicas;
  • Sobrecarga superior ao limite estipulado para sua massa corporal;
  • Condições clínicas e doenças;
  • Não seguir recomendações de ergonomia para postura.

Logo, muitas vezes levando a quadros irreversíveis na saúde do indivíduo. Pois, muitas vezes sofrem lesões graves.

Além disso, as condições clínicas ou doenças que mais causam um erro de posicionamento são:

  • Hérnia de Disco: deslocamento do núcleo pulposo, que faz a compressão da medula espinha ou de raízes nervosas. Sendo de três tipos, as protusas (alargamento), extrusas (rompimento) e com sequestro (migração).
  • Espondilolistese: uma condição rara que ocorre na coluna lombar de adultos. Podendo ser não-traumático, tendo os processos degenerativos como causa.
  • Espondilólise: são as alterações na estrutura da coluna vertebral, acarretando em lordoses lombar e cervical.
  • Flacidez Abdominal: também chamada de fraqueza muscular do tronco. É causada por obesidade e sedentarismo, enfraquecendo os músculos que estabilizam a coluna vertebral.
  • Doenças Neurológicas: relacionadas com o sistema nervoso central e periférico, que foram lesionados. Tais como o Parkison, Esclerose Múltipla ou Lateral Amiotrófica, Alzheimer, Neuropatias Periféricas e Distrofia Muscular de Duchenne.
  • Espondilite Anquilosante: é uma doença inflamatória que ocorre nos tecidos conjuntivos. Atingindo então, articulações que ocasionam em uma postura fletida, ou como é chamada “postura de esquiador”.

Consequências da Má Postura Corporal:

Logo, devido aos maus hábitos posturais ou doenças, a falta de tratamento leva a diversos problemas.

Como, por exemplo, degeneração das articulações, desenvolvimento de osteófitos, erosões ósseas, dores crônicas, contraturas musculares, déficit de equilíbrio e pontos-gatilho.

Mas, além disso, existem três grandes problemas mais fáceis de serem notados. E, que tornam difícil a vida de pacientes.

  • Funcionamento incorreto dos órgãos: sendo assim, os internos, como os sistemas respiratórios, renais e gastrointestinais. Reduzindo expansibilidade pulmonar, mobilização de ar, falta de movimentos peristálticos, esofagites, refluxo, gastrite, constipação e hérnias.
  • Dores na coluna: sofre influências dos problemas citados acima, podendo ainda refletir em quadros de dor no restante do corpo.
  • Coluna vertebral deformada: de acordo com os planos de movimento transversal, sagital e coronal, verifica-se se a coluna está distribuída distintamente. Qualquer falha nestes, pode levar a alterações na curvatura, escoliose, lordoses, cifoses, entre outros.

Atividades Físicas Que Melhoram A Postura Corporal

Atividades Físicas Que Melhoram A Postura Corporal

Portanto, além de procurar um tratamento médico. No qual, muitas vezes encontra-se na fisioterapia.

Existem atividades que auxiliam numa correta postura corporal, sendo indicadas para qualquer pessoa.

Mas, em casos de já ter algum problema, o ideal é conferir se a prática está liberada. Com isso, não deixe de procurar ajuda médica!

  • Pilates: unindo assim, diversas técnicas de tratamento e modalidades de esporte, seus exercícios são bastante benéficos. Sua prática conta ainda com aparelhos desenvolvidos para diferentes posturas, trabalhando melhor os planos de movimentos. Incluindo fortalecimento, alongamento, equilíbrio, coordenação motora, resistência e propriocepção em seus objetivos.
  • Yoga: essa técnica visa estimular a concentração, equilíbrio e flexibilidade corporais. Com posturas que mobilizam boa parte das articulações, estimulando o relaxamento muscular e produção do líquido sinovial.
  • Reeducação Postural Global: também conhecida como RPG. Essa prática trabalha as cadeiras musculares através da postura, promovendo a curva comprimento-tensão e o equilíbrio de fáscias.

Desse modo, o alongamento da musculatura proporciona flexibilidade (amplitude de movimentos) e elevam as variações posturais.

Logo, exercícios de correção como os mencionados acima. Vão auxiliar a na correção parcial ou total de certas condições ocasionadas pela má postura.

Conclusão

conclusão postura corporal

Portanto, a postura corporal se mostra fundamental para ter qualidade de vida e bem-estar.

Que por sua vez podem acarretar em graves consequências. Indo desde simples lesões, até mesmo a problemas mais complexos.

Isso porque, ela está relacionada tanto a problemas psicológicos. Quanto, aos físicos.

Sendo assim, procure sempre fazer avaliações médicas, conferindo a sua saúde corporal!

Você aprendeu algo novo com este artigo? Compartilhe com seus amigos para que eles também se beneficiem desta informação!

5 dicas para treinar no inverno

Frio, vento, menos horas de luz… Há poucos elementos que dificultam o treinamento no inverno, mas as condições climáticas geralmente adversas não precisam ser um impedimento para um atleta treinar ao ar livre. É claro que treinar no inverno não é o mesmo que fazer em outras épocas do ano, já que as condições são radicalmente opostas dificultam a prática de exercícios, então apresentamos 5 truques para treinar no inverno e aproveitar ao máximo seus treinos .

1 comer bem

O primeiro passo para ter sucesso nos esportes é seguir uma boa dieta. Frutas e legumes devem ser a base de sua dieta, aproveitando-se de produtos sazonais: couves de inverno, alfaces, tangerinas, laranjas, romãs, escarola, radicchio … não esquecendo que temos disponível todo o ano. Eles ajudam a estimular o sistema imunológico e prevenir resfriados , por isso também pode usar os suplementos desportivos de vitamina C. Não se esqueça de levar uma quantidade suficiente de carboidratos e proteínas, a base da nutrição esportiva.

2 aquecer bem

O aquecimento é sempre importante, mas no inverno o aquecimento se torna mais importante porque o corpo precisa de mais tempo para se aquecer. Se alonga bem, aumenta o tempo que você investe no rolamento… O fato de começar a treinar ainda frio pode causar lesões no nível muscular, bem como em tendões, articulações ou ligamentos. Até seu corpo se aquecer completamente, não comece a exigir demais dele. Pode levar mais tempo para completar o aquecimento do que o treinamento em si.

3 Abra-se … mas tenha cuidado

Nossa tendência no inverno é nos proteger, mas ao praticar esportes pode ser contraproducente. No mercado encontramos roupas técnicas que nos permitem treinar no inverno sem esfriar a um preço decente, e o mais aconselhável é vestir-se no “modo cebola”, com diferentes camadas que podemos tirar quando entramos estivermos aquecidos. Evite peso demais e sempre que puder deixar a capa de chuva em casa, pois evita a evaporação do suor. Você só deve usá-lo se chover muito ou em curtos aquecimentos.

O peito, mãos, pés e cabeça são as partes que perdemos mais calor, por isso vamos protegê-los bem. Um chapéu, calcinha ou luvas são essenciais para esportes ao ar livre no inverno, e se a qualquer momento nós acabamos, podemos sempre mantê-los no bolso. Quanto aos pés, boas meias técnicas nos ajudarão a não esfriar. Finalmente, se você for correr ou andar de bicicleta à noite, use roupas reflexivas . Não lhe custará encontrá-los e você ganhará segurança. Você encontrá diversas opções no site da NetShoes com descontos especiais.

4 Inspire pelo nariz, expire pela boca

Respirar é um elemento chave para o nosso desempenho, mas quando treinamos no inverno a diferença entre respirar bem e respirar mal é ainda maior. O ideal é inalar o ar pelo nariz e expulsá-lo pela boca, para alongar o caminho para os pulmões e obter algo mais quente. Assim, evitamos irritações na garganta e problemas nos brônquios. Se o frio for extremo, com temperaturas abaixo de 0 ° C, você pode usar uma máscara protetora.

5 Cubra-se após o treino

A frase da mãe onde há, a cobertura depois que o treinamento é obrigatório para evitar problemas de saúde. Então, quando você terminar o treinamento, volte para seu lugar quente o mais rápido possível e tire suas roupas molhadas ou suadas rapidamente para evitar um resfriado ou infecção aparecendo no que é chamado de “janela aberta”, esse período de 30 minutos após o treinamento o sistema imunológico fica mais fraco que o normal e onde estamos mais expostos do que nunca a esse tipo de problema.

Eletrolipólise: O Que É? Conheça Essa Técnica!

A eletrolipólise é um tipo de técnica utilizada em fisioterapia dermato funcional.

Ou seja, visando a redução da gordura localizada e celulites. Logo, sendo para muitas uma opção de tratamento estético.

Com esta técnica, a lipólise é estimulada, aumentando o processo da quebra de gordura.

Provocando assim, mudanças fisiológicas em células adiposas. E, acelerando o metabolismo e gasto calórico em decorrência.

Também, é uma ótima técnica para melhorar a circulação sanguínea, incrementando o seu fluxo.

Logo, homens costumam procurar a diminuição de gordura no abdômen e flancos. Enquanto que as mulheres focam nas pernas, culote e abdômen.

Então, para saber sobre essa técnica, funcionalidades na fisioterapia e indicações, continue lendo!

O Que É Eletrolipólise?

O Que É Eletrolipólise

Primeiramente, antes de falar sobre essa técnica em si, iremos falar de dois conceitos.

  • Gordura Localizada: uma disfunção relativa ao tecido adiposo na qual, a gordura acaba se acumulando mais em determinadas áreas do que em outras.
  • Fisioterapia Dermato Funcional: visa a solução de problemas de forma menos invasiva, evitando as cirurgias e outros métodos invasivos. Neste caso, abordado aqui, para os fins estéticos.

Desse modo, a eletrolipólise é uma técnica que faz o uso de correntes elétricas despolarizadas.

Sendo assim, de baixa ou média frequência. Para que seja possível a eliminação de gordura localizada.

Promovendo assim, a quebra de células de gordura, facilitando a sua saída.

Mas, demonstrando melhores resultados em pacientes que praticam atividades físicas e seguem uma dieta hipocalórica.

Ou seja, pobre em calorias, pois, consome-se menos do que a quantidade recomendada diariamente.

Que deve ser feita apenas com recomendação de um profissional de saúde. Tal como um médico ou nutricionista.

1. Correntes Elétricas Usadas No Tratamento:

Voltando-se a aplicação de correntes, encontramos hoje dois tipos usados, a Corrente Russa ou a Corrente BMAC.

Na qual, a utilização da segunda é muito mais confortável para os pacientes.

Além disso, é possível ver a utilização de TENS, mas que deve ser modulada de acordo com cada tratamento.

Já em seu uso, geralmente são utilizadas duas frequências, cada uma para um tipo diferente de tratamento. Sendo elas:

  • 10 Hz de frequência: seu uso tem por objetivo estimular células, melhorando tonicidade e a drenagem intersticial. Para que seja possível a diminuição de edemas, pois, possui uma ação anti-inflamatória e de vasodilatação. Por isso, sua ação é preferencial na derme (pele).
  • 30 Hz de frequência: atuando então, diretamente no adipócito ao emitir estímulos para as terminações corporais do sistema nervoso simpático. Sua aplicação percutânea em camada subdérmica do tecido adiposo, permite a liberação do AMO cíclico, através da reabsorção dos metabólitos. Logo, para que haja redução de medidas, existem agulhas de diferentes tamanhos, que vão de acordo com o tamanho da camada de gordura da área de tratamento.

Portanto, a eletrolipólise utiliza agulhas de aço inoxidável e que sejam descartáveis, variando em espessura de 25 ou 30 mm.

As maiores, servem para concentrar mais energia, potencializando resultados. E, sempre usadas em pares, para garantir o fechamento do campo elétrico.

  • Tempo da aplicação: pela indicação de Guirro & Guirro, o tempo ideal é de 50 minutos. Indicando-se que o tempo seja divido para as duas modulações de frequência.
  • Intensidade da Corrente: aumenta-se de acordo com a sensibilidade do paciente. Pois, ocorrerá acomodação natural ao longo do tratamento, tornando o aumento gradual até quase o limite sensorial.
  • Campo elétrico: altera a permeabilidade da membrana do adipócito, potencializando a eliminação dos triglicerídeos intra adipocitários.

2. Como Funciona A Eletrolipólise?

Em resumo, a eletrolipólise elimina as gorduras em acúmulo através da elevação do processo de lipólise.

Que é responsável pela quebra de gordura. Utilizando assim, aplicações de correntes elétricas com baixa frequência no local a ser tratado.

Fazendo assim, com que haja sua perda de gordura, melhorias na pele, diminuição de inchaço e aumento da circulação sanguínea.

Utilizando por vezes, aparelhos TENS e agulhas de acupuntura, ligados. Sendo os usos mais comuns em regiões como:

  • Coxas;
  • Bumbum;
  • Região abdominal;
  • Flancos.

Ao aplicar as agulhas em par, é necessária uma distância menor que 5 centímetros.

Logo, após a máquina ser ligada pelo fisioterapeuta, o paciente irá sentir um formigamento. Até que quase chegue a um ponto de dor.

Em geral, o indicado são 10 sessões no mínimo, para que sejam vistos resultados. Variando de caso a caso.

Eletrolipólise: Efeitos Fisiológicos, Restrições E Cuidados

Efeitos Fisiológicos

Portanto, agora que você já sabe como o tratamento da eletrolipólise funciona, iremos destacar seus efeitos fisiológicos, sendo eles:

  • Aumento na temperatura corporal;
  • Melhorias na tonicidade da pele;
  • Potencialização da lipólise;
  • Ativação da microcirculação;
  • Modifica a polaridade de membranas celulares.

Ou seja, além da visível perda de gordura armazenada. Esses benefícios são gerados no corpo.

Além disso, em relação ao aumento de temperatura, estamos falando de uma produção de calor que não atinge tecidos orgânicos.

Pois, a intensidade elétrica é de baixa frequência. Mas, sendo o suficiente para levar a uma vasodilatação, aumentando o fluxo sanguíneo da região em tratamento.

Logo, estimulando o metabolismo celular do local, aumentando a queima de calorias, conhecida como Efeito Joule.

Quais Os Cuidados A Serem Tomados? E, As Restrições?

Por fim, é necessário estar ligado as contraindicações desse procedimento. Que se destinam então, a pessoas com:

  • Epilepsia;
  • Grávidas;
  • Fobia de agulhas;
  • Portadores de marcapasso;
  • Neoplasias;
  • Lesão na área a ser tratada;
  • Patologias graves de circulação – e uso de medicamentos anticoagulantes;
  • Insuficiência cardíaca, hepática grave ou renal;
  • Processos inflamatórios ou infecciosos.

Se o paciente sente dor ao aplicar a agulha, tem contrações musculares e espasmos durante a realização. Esta ocorre de maneira errada.

Bem como, em casos de sangramento excessivo após a retirada da agulha. Pois, indica o rompimento de vasinhos ocasionando em extravasamento sanguíneo.

Além disso, após o tratamento, o ideal é que o paciente não se exponha ao sol, devido a sensibilidade em que a derme se encontra.

Conclusão

Conclusão sobre eletrolipólise

Vimos então, que a eletrolipólise é uma técnica e tratamento tanto presente na fisioterapia.

Quanto em procedimentos de cunho estético. Visando assim, a eliminação da gordura armazenada e acumulada, por meio do estímulo da lipólise.

Levando então, a perda de medidas do paciente, desde que realizada por profissionais e feita corretamente!

Ainda possui alguma dúvida? Deixe-a nos comentários e compartilhe!

Bandagem Elástica E A Utilização Na Fisioterapia – Descubra Tudo Sobre!

A bandagem elástica adesiva, é hoje, bastante utilizada em tratamentos de fisioterapia.

Isso porque, sua técnica bem simples, auxilia no alívio das dores. Ao mesmo tempo que, combate as lesões.

Proporcionando assim, a atletas ou pessoas comuns lesionadas, maior conforto e melhorias.

Sem que seja preciso, o uso de medicamentos. Uma vez que, estes em uso prolongado podem causar efeito colaterais no organismo.

No entanto, o uso dessa bandagem elástica adesiva, precisa ser feita sob orientação médica.

Pois, modificam mecânicos motores básicos do corpo. Sendo assim, necessário um especialista para indicar a tensão, direção e tipo de corte para cada caso.

Logo, continue lendo este conteúdo e descubra mais sobre essa opção de tratamento!

O Que É Bandagem Elástica Adesiva?

Conhecida por muitos, como Kinesio Taping, essas bandagens são funcionais e servem para uso fisioterapêutico.

Em geral, utilizadas em conjunto com outras técnicas. Levando assim, o tônus muscular a se readequar e a uma estabilização das articulações.

Tudo isso, é feito através de seu uso na correção da postura, ou seja, do posicionamento físico.

Buscando resultados como a limitação seletiva de movimentos e sua amplitude, e a analgesia.

Criada em 1973, Dr. Kenzo Kase foi o seu responsável, que a idealizou como uma bandagem funcional constituída de 100% fibras de algodão.

Podendo assim, chegar até cerca de 140% de elasticidade. Sendo assim, grudadas na pele por meio de uma cola especial sem o látex.

Logo, permitindo uma respiração cutânea sem criar atritos com a pele de pacientes.

Por ser feita de um material elástico, a bandagem não limita o movimento do corpo, diferenciando-se das bandagens rígidas.

Além disso, uma outra vantagem desse acessório medicinal, é que ele é à prova d’água.

Desse modo, não existe a necessidade de retirada para banhos ou atividades que envolvam água.

Também, sendo utilizada mesmo durante práticas físicas. Sem que haja estragos para a sua durabilidade, que vai de 3 a 5 dias.

Em geral, elas são vendidas em rolos de 5 metros por 5 centímetros, em cores variadas. Mas, sem que tenha um motivo para tal.

1. Para Que Serve A Bandagem Elástica Adesiva?

O Que É Bandagem Elástica Adesiva

De maneira resumida, podemos definir que seu objetivo é fornecer suporte aos tecidos moles.

Mas, de forma externa sem que haja limitações em suas ações. Promovendo, constantes estímulos mecânicos por meio da pele.

Logo, receptores cutâneos sensíveis são ativados pelas alterações desse sistema articular, se comunicando com os tecidos profundos.

Por fim, diminuindo a pressão sobre o nocioceptores, da dor e melhorando a circulação da linfa de forma livre.

2. Qual A Sua Importância Fisioterapêutica?

Quando um tratamento fisioterapêutico é iniciado, pode-se ser a feita a utilização desse acessório como auxílio.

Ou seja, ele não é um tratamento único. Pois, é realizado junto com outras técnicas, sendo a cinesioterapia a maior delas.

Dessa foram, a bandagem elástica adesiva, serve para prevenir e reabilitar casos de lesões.

Gerando assim, uma maior segurança aos pacientes na execução de movimentos, segundo seus relatos.

Por esses motivos, ela é muito utilizada em diferentes casos relacionados a fisioterapia. Seja ela então:

Para a saúde da mulher;

  • Esportiva;
  • Pediátrica;
  • Musculoesquelética;
  • Neurológica;
  • Geriátrica;
  • Reumatológica;
  • Entre outras.

Benefícios E Aplicações Mais Comuns Da Bandagem

Aplicações Mais Comuns Da Bandagem

Portanto, esse acessório realiza uma compressão das articulações, pele e músculos.

Estimulando assim, terminações nervosas para a emissão de sinais ao cérebro, que irá produzir uma resposta.

Desse modo, abaixo irei listar os principais benefícios na utilização de bandagem elástica adesiva.

  • Alivio das dores e diminuição dos espasmos musculares;
  • Melhora a circulação linfática e sanguínea;
  • Atua na sinergia das contrações musculares;
  • Correção de desalinhamentos nas articulações;
  • Estimula a consciência corporal e propriocepção;
  • Amplitude de movimentos são melhoradas;
  • Diminui hematomas, edemas e inchaços;
  • Melhora a postura corporal;
  • Auxilia problemas de coluna e/ou hérnia de disco;
  • Fortalece articulações e membros.

1. Quais Os Principais Motivos Para Aplicação?

Geralmente, as aplicações mais comuns destinam-se aos três tópicos que iremos abordar a seguir.

  1. Reposicionamento das Articulações: sendo necessária para deixar as articulações neutras, sem a realização de movimentos durante seu uso. Existem casos onde deixa se o mais próximo de neutro, pois, não se conseguem chegar nele ou não é o objetivo do tratamento.
  2. Drenagem Linfática: muito usada em pacientes com desordens nos sistemas linfáticos e/ou circulatórios. Bem como, para tratar edemas de diversos tipos, e linfedemas.
  3. Alteração da Ativação Muscular: existindo dois métodos de aplicação, um que inibe e outro que ativa os músculos. Sendo assim, “aplicação de distal para proximal” para a inibição de contrações musculares, servindo para dores agudas e inflamações. E, “aplicação de proximal para distal” quando deseja-se estimular contrações musculares em casos de condições crônicas,

2. Bandagem Elástica Para Prevenir Lesões:

Mas, nem sempre é preciso já ter um quadro clínico para utilização deste acessório médico.

Pois, elas também são utilizadas como medida preventiva. Ou seja, em casos de lesões crônicas para que não haja agravamento.

Já que, muitos pacientes se curam e não apresentam mais sintomas ou restrições, estando reabilitados.

Contudo, para situações onde haja instabilidade e risco. Sua utilização é necessária, e muito comuns em atletas.

Logo, sua utilização serve para estabilizar a região em que estará sendo aplicada.

Impedindo assim, que determinados movimentos possam ser lesivos. Mas, devem ser aplicadas apenas pelo profissional que possui sua técnica.

Além disso, é importante que este profissional conheça melhor seus pacientes e entenda exatamente sua lesão ou risco de uma.

Por fim, sabe-se que ela não é recomendada em casos de alergias cutâneas ou em alguma fase de processo de cicatrização.

Conclusão

bandagem elástica adesiva conclusão

Em resumo, a bandagem elástica adesiva é um acessório utilizado na medicina fisioterapêutica.

Seja como medida preventiva, ou para reabilitação de lesões. Mais comumente usada para casos de:

  • Drenagem linfática;
  • Reposicionamento das articulações;
  • Alteração da ativação muscular.

Para o caso de suas cores, elas não possuem diferença em sua tensão. Mas, muitos acreditam que elas influenciam pela terapia das cores.

Que, fala sobre como cada cor emite uma vibração única e própria, com propriedades particulares.

Influenciando então, no de forma não apenas física, como também no emocional de quem a usa.

Ainda possui alguma dúvida sobre esse assunto? Deixe-a nos comentários para que possamos esclarece-la!